EMGD

Uma folha contendo vários indicadores técnicos ao lado de um bloco de notas e um notebook.

Como Avaliar a Saúde Financeira de sua Empresa?

Tempo de leitura: 8 minutos

Descubra os principais índices e exercícios contábeis necessários para avaliar a saúde financeira da sua empresa, bem como a necessidade da criação de uma reserva de emergência.

Vários empreendedores utilizam apenas o saldo bancário como um indicador para avaliar o desempenho financeiro da empresa. Na verdade, a análise da saúde financeira da organização vai muito além do que essa simples métrica.

Conhecer quais são os principais indicadores a se avaliar é fundamental para manter a empresa saudável ao longo do tempo. 

Nesse artigo, vamos mostrar os principais índices econômico-financeiros que avaliam a condição e saúde financeira de seu negócio e a importância de se possuir uma reserva de emergência.

O Que É Saúde Financeira?

Saúde financeira é um termo muito difundido, porém, não possui uma definição exata. Uma empresa possui uma boa saúde financeira quando consegue arcar com todos seus compromissos, controla todas suas dívidas e retorna uma margem de lucro para seus sócios.

Muitos empresários avaliam o sucesso de sua empresa apenas pelo faturamento. Tal análise não é a mais indicada pois não mostra como funciona financeiramente cada órgão da empresa, bem como pode mascarar a realidade financeira.

Por exemplo, o faturamento de uma empresa pode ser muito alto em um mês, porém, nesse período, a empresa não pagou algum fornecedor ou ainda não realizou o pagamento de salários ou as contas de aluguel e energia elétrica, mascarando o resultado real. Situações como essa podem mostrar que determinada empresa lucra muito, porém suas dívidas são ainda maiores.

Muitas vezes, quando o empresário se dá conta desse equívoco, a empresa já está mergulhada em dívidas, gerando cada vez mais descrédito com fornecedores e dificuldades para honrar todos seus compromissos.

Uma pessoa sentada em uma mesa cheio de materiais analisando indicadores financeiros em seu computador.
O empresário deve se basear em indicadores confiáveis para verificar a saúde financeira da empresa.

Dessa forma, para que a empresa consiga se manter ao longo do tempo, gerar lucro aos seus sócios e possuir uma estabilidade contábil, é necessário estabelecer critérios e avaliar com periodicidade como anda sua saúde financeira.

Como Manter A Saúde Financeira De Sua Empresa?

Para manter uma empresa com um bom nível de saúde financeira, é necessário que se organize e documente todas as movimentações contábeis da empresa, tais como salários dos funcionários, contas a pagar, perdas de estoque, custo de produção, entre outros.

Somente com todas as movimentações financeiras documentadas será possível elaborar demonstrações financeiras e índices econômico-financeiros confiáveis que possuem o objetivo de mostrar qual é a real situação da empresa.

Uma pessoa realizando cálculos contábeis em uma calculadora.
Demonstrações financeiras e indicadores econômico-financeiros são muito úteis na análise da empresa.

Demonstrações Financeiras

Demonstrações financeiras são exercícios contábeis que permitem esclarecer qual é a situação financeira da empresa, podendo prever condições futuras e servir como apoio para a elaboração de ações a serem tomadas para o futuro da organização.

De acordo com Matarazzo, em seu livro “Análise Financeira de Balanços”, as demonstrações financeiras revelam os seguintes aspectos da empresa:

  • Situação financeira;
  • Pontos fortes e fracos;
  • Possíveis erros administrativos;
  • Suporte para tomadas de decisões econômicas.

Duas das principais demonstrações financeiras mais importantes para as empresas são o balanço patrimonial e a demonstração do resultado do exercício (DRE).

Balanço Patrimonial

O balanço patrimonial possui a finalidade de mostrar quanto de patrimônio uma empresa possui em determinada data, podendo essa situação ser alterada em um curto período de tempo.

Consiste em representar todos os ativos (valores que possui em caixa, bancos, maquinários, estoque, contas a receber, equipamentos, dentre outros bens de valor) e passivos (salários, dívidas, impostos, dentre todas as outras contas a pagar).

O resultado da subtração do valor dos ativos pelos passivos representa o patrimônio líquido da empresa, podendo ser o lucro obtido caso os ativos sejam maiores que os passivos, ou o prejuízo da empresa caso os passivos sejam maiores que os ativos.

Patrimônio Líquido=Ativos-Passivos

Demonstração Do Resultado Do Exercício (DRE)

É uma demonstração financeira que visa mostrar em detalhes qual o resultado líquido (lucro ou prejuízo) pela comparação das receitas, custos e despesas de um determinado período.

Para fins legais, a DRE deve abranger o período de janeiro até dezembro. Porém, para auxiliar na administração da empresa, pode ser realizada essa demonstração financeira mensalmente.

Índices Econômico-Financeiros

O controle dos índices econômico-financeiros pela organização é de fundamental importância para a manutenção de sua saúde financeira.

Tais análises podem mostrar aos sócios quais retornos esperam ter, bem como qual é o potencial da empresa em pagar suas dívidas e em quais aspectos a organização necessita agir para voltar a uma condição financeira segura.

Segundo Gitman, em seu livro “Princípios da Administração Financeira”, os índices econômico-financeiros podem ser divididos da seguinte maneira:

  • Índices de liquidez;
  • Índices de endividamento;
  • Índices de rentabilidade.
Um notebook mostrando vários indicadores de desempenho financeiro.
Índices econômico-financeiros mostram a empresa por várias perspectivas.

Índices De Liquidez

Os índices de liquidez refletem a capacidade que a empresa possui de honrar suas dívidas a curto e longo prazo. Tal índice pode ser subdividido em:

  • Índice de liquidez geral;
  • Índice de liquidez corrente;
  • Índice de liquidez seca.

Índice De Liquidez Geral

Indica qual é o potencial da empresa em quitar suas dívidas a longo prazo, sendo representado da seguinte forma:

Índice de liquidez geral= Ativos circulantes + Realizáveis a longo prazoPassivos circulantes + Exigíveis a longo prazo

Ativos circulantes são bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro em um curto período de tempo, tais como o dinheiro em caixa, mercadoria para venda e em estoque.
Realizáveis a longo prazo são ativos que poderão se tornar valores monetários após o término do próximo exercício contábil.
Passivos circulantes são as obrigações que devem ser pagas em períodos menores que um ano, tais como salários de funcionários, dívidas com fornecedores e impostos a pagar.
Exigíveis a longo prazo são as obrigações que devem ser honradas após o final do próximo exercício contábil.

Um dos objetivos de uma empresa é possuir um índice de liquidez geral elevado. Caso esse índice seja maior que 1, a empresa possuirá recursos para honrar todos seus compromissos financeiros a longo prazo.

Índice De Liquidez Corrente

Esse índice reflete a capacidade que a empresa possui de honrar suas contas de curto prazo, sendo obtido da seguinte forma:

Índice de liquidez corrente= Ativos circulantesPassivos circulantes

O índice de liquidez corrente deve ser acompanhado ao longo do tempo, observando sempre períodos onde esse índice diminui seu valor, especialmente quando for menor que 1, que reflete que a empresa não possui recursos naquele momento para pagar todas as suas dívidas.

Índice De Liquidez Seca

Quando um determinado segmento de empresa possui como característica que o estoque não é facilmente convertido em caixa, é recomendável utilizar o índice de liquidez seca para determinar se a organização é capaz de honrar suas contas de curto prazo.

Tal índice é semelhante ao índice de liquidez corrente, porém é excluído o valor dos ativos em estoque, dessa forma:

Índice de liquidez seca= Ativos circulantes – Ativos em estoquePassivos circulantes

Uma planilha contendo vários índices econômicofinanceiros.
É necessário avaliar o resultado dos índices em relação à períodos anteriores.

Índices De Endividamento

Tais índices têm como finalidade mostrar qual é o grau de endividamento da empresa, bem como a composição de tal endividamento. Dois índices dessa categoria são:

  • Índice Geral de Endividamento;
  • Composição do Endividamento.

Índice Geral De Endividamento

Esse índice mostra a proporção de ativos da empresa que são financiadas pelos credores, sendo representado da seguinte forma:

Índice geral de endividamento= Passivos circulantes + Exigíveis a longo prazoAtivos circulantes + Realizáveis a longo prazo

Composição Do Endividamento

A composição do endividamento mostra qual é a proporção das dívidas de curto prazo da empresa em relação às dívidas totais. Tal índice é dado pela seguinte razão:

Composição do endividamento= Passivos circulantesPassivos circulantes + Exigíveis a longo prazo

Quanto menor é a participação das dívidas de curto prazo nas dívidas totais da empresa, melhor é para o negócio, pois terá um período maior para captar recursos e honrar tais compromissos.

Índices De Rentabilidade

Os índices de rentabilidade mostram qual a relação do lucro com a administração de ativos e de dívidas da empresa. O índice mais utilizado nessa categoria por administradores do mundo todo é o Retorno Sobre o Investimento (ROI).

Retorno Sobre O Investimento (ROI)

O retorno sobre o investimento (ROI) é um índice que fornece uma resposta sobre a viabilidade de sua empresa ou de projetos específicos. Através dele, é possível decidir se algum produto ou processo deve ser incluído, mantido ou descartado.

A seguinte equação é utilizada para obter o ROI:

ROI= Receitas – CustosCustos *100%

Por exemplo, vamos considerar que sua empresa pretende realizar um investimento com o objetivo de economizar energia elétrica. Através de um estudo preliminar, foi observado que aproximadamente R$ 50.000,00 de energia elétrica será economizado, enquanto que o custo para a implantação das medidas necessárias é de R$ 10.000,00. Sendo assim, utilizando a equação acima do ROI, temos que:

ROI= 50000 – 1000010000*100%

ROI= 400%


Ou seja, implantando as ações estudadas, o retorno sobre o investimento será de 400 %, mostrando-se muito vantajoso.           

Pessoas em uma mesa analisando em seus computadores o resultado do ROI.
O ROI é o índice de liquidez mais utilizado.

Reserva De Emergência

Toda empresa está sujeita a passar por momentos inesperados, tais como a crise econômica causada pela Covid-19, onde serviços são fechados, clientes são perdidos, o orçamento para o período não condiz e o faturamento cai de uma forma inesperada.

Para conseguir manter a receita em dia e passar por momentos como esse de uma forma mais segura, é recomendável que se faça uma reserva de emergência.

Tal reserva consiste de uma quantia de dinheiro poupada para servir como apoio em momentos inesperados para a empresa.

Várias moedas empilhadas simbolizando uma reserva monetária.
A reserva de emergência garante a segurança da empresa em épocas de crise.

O valor da reserva de emergência pode variar de 6 até 12 meses da média das obrigações financeiras da empresa e o dinheiro deve ser investido em aplicações de alta liquidez, onde se possa conseguir seu resgate rápido.

Para construir uma reserva de emergência, é necessário que se poupe todo mês uma parte do faturamento, não utilizando esse montante para nenhum outro fim, até que se obtenha a quantia segura pré-estabelecida pela empresa.

Onde Aplicar O Dinheiro Da Reserva De Emergência?

Como já mencionado, o dinheiro destinado à reserva de emergência deve ser aplicado em investimentos que possuem alta liquidez, onde se consiga resgatar o montante investido em no máximo dois dias. Investimentos dessa categoria geralmente são os de renda fixa.

Lembre-se que o objetivo não é fazer com que esse montante seja investido em aplicações de alto rendimento, pois, normalmente, essas aplicações possuem uma liquidez baixa. A seguir, listamos os tipos de investimentos mais seguros para aplicar sua reserva de emergência:

  • Poupança: É o investimento mais simples, porém o menos rentável no Brasil. Para alocar o dinheiro da reserva de emergência na poupança, basta abrir uma conta em qualquer banco, onde você terá um limite de transação mensal para esse dinheiro, uma pequena rentabilidade e uma liquidez diária.
  • Tesouro Direto: Essa modalidade de investimento consiste em emprestar seu dinheiro para o governo federal, recebendo o montante em uma data pré-determinada e com uma taxa de juros maior que a poupança. Também é possível fazer o resgate do investimento antes do prazo estabelecido, recebendo o montante em um dia após a solicitação.
  • CDB: São certificados de depósitos bancários que funcionam como um empréstimo que se realiza ao banco. No momento da compra, pode-se optar por tal investimento com uma liquidez pré-fixada (existe uma data para se resgatar o dinheiro) ou com liquidez diária.

É importante ressaltar que todos esses investimentos são seguros, protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), ou seja, não existe o risco que se perca o dinheiro aplicado, desde que o valor máximo seja de R$ 250.000.  

Dessa forma, fica evidente que, para a empresa não passar por perdas inesperadas em momentos imprevisíveis, é necessário que se possua uma reserva financeira. Tal reserva, além de garantir a saúde financeira da empresa por determinado tempo, também será a responsável por fazer a empresa sobressair de seus concorrentes durante épocas de crise.

Manter a saúde financeira de sua empresa não é uma tarefa simples. Por vezes, o empresário possui muito conhecimento sobre o produto, porém, não detém das ferramentas necessárias para analisar a viabilidade de todos os processos, bem como não planeja quais fatores devem ser levados em consideração para empreender em tempos de crise.

As demonstrações financeiras e os índices econômico-financeiros possuem a finalidade de mostrar como está a saúde financeira da empresa por diferentes perspectivas. Através de um monitoramento dos mesmos, é possível avaliar o desempenho da empresa em determinados períodos e buscar soluções para momentos de instabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *